Vídeo de empoderamento gay se torna “bizarro” e “incompreensível”

O youtuber Felipe Mastrandea, mais conhecido pelo seu canal no Youtube fmastrandea, lançou na última terça-feira (17) um vídeo abrindo espaço para o discurso de empoderamento gay, lésbico e afins, e sobre o preconceito que ele (gay) sofre na sociedade heteronormativa e da própria comunidade LGBT.

Além de criar uma nova sigla para a comunidade (LGBTTIS), Felipe começa com uma polêmica sobre o gay branco na sociedade e o gay negro na sociedade, apontando que o negro é “inferior, tem menos oportunidades”, enquanto ele, branco, possui mais oportunidades e sofre “menos” preconceito por ser de uma “raça aceitável”.

Felipe fica mais de 20 minutos enrolando para não chegar a lugar algum. Pelo menos, quem tem a cabeça centrada e conhece o mundo, sabe das dificuldades tanto para quem é negro quanto para quem é branco, independentemente de sua sexualidade, e Felipe foi mais do mesmo, utilizando suas experiências como exemplo. O youtuber pode ter errado muito nas palavras, mas ele passa até um certo “preconceito” dele mesmo perante a sociedade, além de defender suas opiniões e seu canal das críticas e ameaças que ele vem recebendo há muitos meses.

A internet, claro, não perdoou, e massacrou Felipe sobre o vídeo. Realmente, o rapaz não foi feliz em nada do que disse. E essa é mais uma prova de como a comunidade LGBT ainda se perde em seus direitos e deveres na sociedade e que ainda não encontrou alguém forte suficiente para representar a comunidade como se deve. Acompanhe o vídeo no início desse post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.