Entrevista de Bia Dória mostra realmente o novo padrão da política brasileira

(Foto: Reprodução)

 

Antes mesmo de assumir a cadeira mais alta do governo municipal de São Paulo, João Dória Junior já estampa as capas de alguns dos principais veículos de imprensa com suas declarações do possível governo que vai exercer. Até então desconhecido do meio político, Dória mostra que São Paulo ganhará um padrão “classe alta” e que os grandes conglomerados de baixa renda sofrerão com sua “política”.

Entretanto, quem deixou bem claro que não entende nada de política e não conhece nem metade da cidade foi sua mulher, a futura primeira dama Bia Dória. A artista plástica deu uma entrevista nesse domingo (9) para a Folha de S.Paulo e demonstrou sua verdadeira ignorância perante a realidade dura da maior cidade do Brasil.

Em dado momento, o jornalista Silas Martí, que fez a entrevista com Bia, de 56 anos, possivelmente cita para a futura primeira-dama sobre locais como Minhocão e Baixo Augusta, onde Bia responde. “O Minhocão hoje para que serve? Quase nunca fui lá. É tipo viaduto, né?”. Além disso, Bia compara as ciclovias de São Paulo com as de Sydney e de Cingapura, e que as de SP são “perigosas demais e não se atreve a usar”.

Bia Dória demonstra a verdadeira ignorância da classe “coxinha” do Brasil, que vive de caviar e SUV, e bate panela do alto de seus apartamentos de luxo durante o governo Dilma. O cúmulo do absurdo dessa entrevista é quando Bia compara o Morumbi com Paraisópolis, que mesmo pelas diferenças, são bairros vizinhos.

“No Morumbi tem aquela favela, né? Paraisópolis. Ali é a Etiópia, mas eles respiram o mesmo ar, sentem o mesmo frio que a gente. Essa desigualdade tem que diminuir. Não adianta ter uma funcionária que chega no ateliê e tem problemas de nutrição.”

A futura primeira-dama ainda se diz uma pessoa “do povo” e se compara a Evita Perón.

“Sempre me senti uma Evita Perón, porque eu sou mais do povo, eu me sinto do povo. Eu me dou muito bem com pessoas mais humildes. Às vezes é só um aperto de mão, às vezes elas querem um abraço. É tão pouco o que elas querem.”. É possível analisar que Bia se contradiz, pois se fosse mesmo do povo ela frequentaria, ou pelo menos conheceria locais como Minhocão e Baixo Augusta.

A entrevista é um verdadeiro espetáculo humorístico para quem achava realmente que João Dória Jr era a solução dos problemas de São Paulo. Para quem quiser ver a reportagem completa, segue o link: http://www1.folha.uol.com.br/poder/eleicoes-2016/2016/10/1821181-me-sinto-do-povo-diz-bia-doria-a-nova-primeira-dama-de-sp.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.