Incompetência de prefeitura acaba com projeto de teatro em Ribeirão Preto, SP

(Foto: Reprodução/Facebook)

(Foto: Reprodução/Facebook)

 

O blog Um Pequeno Jornalista vem mostrando ao longo de vários meses a operação que investiga desvios de verbas e propina realizados por vereadores e prefeitura de Ribeirão Preto (SP). A grande “audácia” da vez foi a demissão de todos os professores do projeto “Ribeirão Em Cena”, que forma alunos em curso profissionalizante de teatro. Muitos artistas renomados no meio, como Debora Duboc, passaram pelo projeto.

Mais uma vez, a prefeitura quis “dividir” a culpa com o projeto, que foi firmado com uma lei municipal, alegando que o mesmo passa por irregularidades e que não obedece ao sistema de aprovação para o aluno iniciar os estudos. Em suma, o projeto terminou porque estava irregular e foi mais um jeito da atual prefeitura de “amenizar os gastos” após o início da Operação Sevandija.

O diretor do projeto, Gilson Filho, rebateu as declarações da incompetente administração com uma nota oficial em sua rede social. Veja:

“Ao contrário do que divulgou, hoje à tarde, a Secretaria Municipal da Educação, o Instituto Ribeirão Em Cena, em 15 anos de existência, jamais teve suas contas recusadas pelo Tribunal de Contas Do Estado. Mas que isso, não fomos notificados, em nenhum momento, sobre qualquer irregularidade. O mesmo ocorre com a Secretaria da Municipal de Educação que jamais notificou ao Ribeirão Em Cena qualquer irregularidade em seu processo de seleção.

Ainda hoje, por telefone, o Tribunal informou que sobre a auditoria realizada no Ribeirão Em Cena em 10 e não em 13 de outubro, conforme divulgado pela ‘Educação, nenhum laudo ou qualquer notificação foi feita a Secretaria de Rufino.

Assim, estamos aguardando que a Secretaria Municipal de Educação envie os documentos que comprovem o que denunciam.

Ainda devo acrescentar que em ligação telefônica, feita pelo Secretário Luiz Rufino, o motivo das demissões, que fecham a escola, tiveram como resultado os trabalhos uma Comissão De Gerenciamento de Crise que constatou não haveria mais recursos para pagamento de salários ou décimo terceiro do demitido.

Só gostaria de questionar sobre qual a versão do secretário que vale. A dada ontem ou a de hoje”.

Uma outra nota da prefeitura disse que Amilton Monteiro, coordenador pedagógico do Ribeirão Em Cena, “ que seu cargo será mantido na Secretaria da Educação e que Monteiro foi convidado para trabalhar no Centro Cultural Palace em um projeto a ser criado nos moldes do Ribeirão Em Cena”. Para que se criar outro projeto “nos moldes”, se já existe um bem sucedido e sem nenhum tipo de irregularidade como o Em Cena?

Parece que a prefeitura não aprende a parar de roubar os cofres públicos e a enganar a população. O UPJ se solidariza com o Ribeirão Em Cena e ironiza a resolução da prefeitura, que não admite ter cultura em uma cidade tão rica e diversificada como Ribeirão Preto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.