Enquanto o Nordeste fica todo manchado, governo se preocupa com brigas e Previdência

(Foto: Reprodução)

 

Estamos há algumas semanas comentando sobre as manchas de óleo que invadiram as praias do Nordeste brasileiro. Todos os dias ficamos sabendo de novidades, pessoas se mobilizando pela limpeza e até clube de futebol protestando contra essa poluição sem precedentes.

Por outro lado, o governo parece se blindar contra esse assunto e não tomou uma atitude definitiva para acabar com isso. O que vimos no governo foi racha no partido de Jair Bolsonaro, discussões entre políticos nas redes sociais e até menção a Peppa Pig.

A situação foi tão caótica que o Jornal Nacional deu a notícia durante a edição da semana passada e precisou explicar a relação da porquinha do desenho animado com toda a bagunça política. Isso tudo às vésperas da votação em segundo turno da Reforma da Previdência, que está a poucos passos de ser aprovada em definitivo.

O governo esconde a responsabilidade. Não quer se incomodar com a poluição desenfreada que acontece. Parece se preocupar apenas com o dinheiro que entra, mas não com o gasto que sai. Chega a ser bizarro, se não fosse trágico.

Este é o retrato da política no Brasil. Em pouco menos de um ano, já temos um parâmetro de como esse governo deverá seguir. Vende a Reforma como a grande salvação para o desemprego e a crise financeira, mas ignora os outros problemas. Ainda busco uma solução para este caos, que está longe de acabar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.